Siga-nos

Artigos

Você está em - Home - Artigos - Perigo à solta

Perigo à solta

Você permitiria no seio de sua família a intromissão de um candidato a cargo político envolvido com o crime? Claro que sua resposta deverá ser negativa, caso seja uma pessoa de bem. Assim sendo, porque eleger indivíduos marcados pela trajetória criminosa? Quem contribui para a ascensão de marginais aos parlamentos, o faz de maneira decisiva objetivando desapontar uma geração inteira, especialmente o público jovem, apto a exercer o direito do voto, contribuindo inexoravelmente em condenar toda a comunidade ao mais absoluto atraso – ora já vivenciado – reduzindo-a a condição de miséria absoluta, haja vista comportar-se de forma dolosa, movido tão somente pelo sentimento marginal da cobiça e do proveito próprio. Parlamento, em tese deve, ou, pelo menos deveria ser composto por pessoas de bem, preocupadas exclusivamente com o futuro de uma sociedade que busca de um lugar ao sol, movida pelo sentimento maior de garantir a manutenção familiar. Asim sendo, pugna-se por uma renovação total de valores, eis que, os que aí estão já demonstraram absoluto descompromisso com tudo, especialmente com as causas sociais. O que se busca na verdade é a indicação de novos valores, detentores de aporte de conhecimentos, com nível superior, capazes de proporcionar um padrão de vida de melhor qualidade, assegurando a todos, filhos, netos e bisnetos o acesso aos préstimos básicos gratuitamente oferecidos pelo poder público. Carecemos, portanto da urgente renovação nos parlamentos, referenciando homens e mulheres de ilibada reputação, jamais comparadas aos ladrões da merenda escolar, saqueadores dos cofres públicos e pistoleiros do poder que infelizmente infestam a vida pública. Adote um candidato que você considera pessoa de bem, honrada, afinal, um mau-caráter jamais será um bom político. Voto vendido apenas elege bandido. Lugar de marginal não é no parlamento, mas, na cadeia, se possível em regime fechado.

Delgado Mourão.


Compartilhe nas mídias sociais